Entenda em detalhes a polêmica em torno da volta do voto impresso

Ultimamente muito vem se falando sobre o voto impresso e sobre a veracidade dos resultados obtidos pela urna eletrônica. Toda essa história surgiu devido a comentários do atual presidente da república, Jair Bolsonaro, que acusa o modelo de votação de não ser confiável e alega que houve fraudes nas eleições de 2018, a mesma que ele foi eleito.

As urnas eletrônicas estão presentes nas eleições do Brasil a cerca de 25 anos facilitando e agilizando todo o sistema eleitoral brasileiro, mas Bolsonaro quer que a partir do próximo ano, 2022, os números dos candidatos que são digitados na urna sejam impressos e que sejam colocados em uma urna de acrílico. Segundo ele as urnas eletrônicas possibilitam a fraude no sistema eletrônico enquanto o voto impresso o resultado pode ser apurado manualmente.

O tema passou pelo Congresso Nacional para que o calendário eleitoral de 2022 seja alterado com o voto impresso. A câmara criou uma comissão especializada para estudar a proposta e caso for viável siga em frente.

Urnas eletrônicas

Embora esteja sendo bastante questionada pelos eleitores de Bolsonaro as urnas eletrônicas possuem uma serie de barreiras contra fraude.

  • Ele é offline: a urna não está conectada a nenhuma rede de internet que possibilite a invasão de hackers.
  • Presença de lacre: a urna eletrônica é lacrada fazendo com que seja impossível a inserção de qualquer dispositivo estranho a ela, como por exemplo um pen drive. Caso tenha uma violação desse lacre a própria urna denuncia a invasão e bloqueia a comunicação da urna com o dispositivo que for inserido.
  • Testes de segurança: as urnas meses antes das eleições passam por testes públicos onde especialistas em computação e instituições da área de tecnologia são chamados para tentar fraudar as urnas, se for descoberto alguma brecha elas logo são corrigidas pela Justiça Eleitoral.
  • Biometria: através da biometria é impossível que qualquer outra pessoa venha a votar no lugar da outra ou fora de sua sessão eleitoral.

As urnas eletrônicas passaram a ser algo completamente definitivo em 2000 e com isso o voto nas cédulas de papel foi abandonado. Começar a falar sobre a volta do voto impresso é uma forma de retrocesso e atraso nos resultados que com as cédulas demoravam dias e até semana para serem divulgados enquanto com as urnas eletrônicas o resultado sai no mesmo dia.

As eleições de 2022 se aproximas e é necessário que todos os eleitores fiquem atentos a qualquer informação divulgada a respeito do calendário eleitoral para que cumpram de maneira satisfatória seu papel de cidadão e caso não tenham o título de eleitor em mão ou queiram acessar alguma informação sobre é só acessar o e-título. Para quem tem a seguinte dúvida “como baixar o e-título em 2022? “. É só pesquisar na internet e ir à loja de aplicativos do seu aparelho celular.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *